Aeroporto de Salvador realiza simulados de Segurança da Aviação Civil

Aeroporto de Salvador realiza simulados de Segurança da Aviação Civil

Um simulado de segurança foi realizado na última terça-feira (14), no Salvador Bahia Airport, integrante da rede VINCI Airports. A atividade faz parte de um cronograma anual de treinamentos com objetivo de avaliar e exercitar o Plano de Contingência Aeroportuário. Para isso, foram criados cenários para realização do Exercício Simulado de Apoderamento Ilícito de Aeronaves (ESAIA) e do Exercício Simulado de Ameaça de Bomba (ESAB).


Aproximadamente 35 pessoas participaram do exercício, que faz parte das atividades de Controle de Qualidade de Segurança da Aviação Civil (AVSEC). A simulação, realizada em coordenação com a Polícia Federal (PF), representou um evento no qual um sequestrador armado invadiu a área restrita e fez de reféns dois passageiros e dois funcionários, sendo que um desses foi ferido. Durante a tarde, as equipes simularam uma ocorrência de ameaça de bomba nas instalações aeroportuárias.


Os exercícios permitem a avalição da capacidade de pronta resposta diante das ameaças. Além disso, testa o Plano de Contingência, identificando oportunidades de melhoria como necessidades de treinamento, reestruturação dos processos e instalações e criação ou alteração de procedimentos, tendo como principal objetivo a continuidade das operações aeroportuárias mesmo atuando no atendimento das contingências.


"A segurança aeroportuária precisa andar em equilíbrio constante com as facilidades operacionais oferecidas ao passageiro. A missão da Segurança da Aviação Civil (AVSEC) é adotar medidas constantes de vigilância de área, controlar acessos, realizar inspeções de segurança e monitoramento eletrônico por câmeras, além de realizar rondas em áreas públicas e operacionais", explicou Gerlan Alves, Gestor AVSEC do aeroporto.


Participaram da simulação a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), o Destacamento de Controle do Espaço Aéreo de Salvador (DTCEA/SV), os Grupos de negociação, tático e de inteligência da Polícia Federal, a Polícia Militar do Estado da Bahia e a Polícia Civil, além de membros da Companhia Aérea envolvida e do Aeroporto de Salvador.


A Coordenadora do Núcleo de Polícia Aeroportuária (NPAER) da Polícia Federal, Livia Mascarenhas, ressaltou a importância de toda a comunidade aeroportuária estar preparada para atuar em emergências: "O exercício simulado, muito mais que um protocolo formal a ser cumprido, é uma ferramenta de treinamento para acionamentos e parâmetros a serem seguidos. O sucesso desse simulado só ressalta a importância da parceria entre a Polícia Federal e a VINCI Airports. Parabéns a todos os envolvidos", frisou. 


Sobre o Salvador Bahia Airport


Localizado na primeira capital brasileira, o Salvador Bahia Airport faz parte da rede VINCI Airports desde 2 de janeiro de 2018 através de um Contrato de Concessão com duração de 30 anos. Desde então, o aeroporto tem incorporado padrões globais de operação, buscando entregar mais eficiência, segurança e uma melhor experiência de viagem para os seus passageiros. Com este objetivo, foram realizadas obras de modernização e ampliação do terminal de passageiros, um investimento de R$ 700 milhões que ampliou sua capacidade em 50%, de 10 milhões para 15 milhões de passageiros ao ano. Apontado por dois anos seguidos como o "Aeroporto Mais Sustentável do Brasil", o Salvador Bahia Airport se destaca pelo seu espírito pioneiro em suas ações de preservação ambiental. Mais informações podem ser encontradas no site ou nas redes sociais @salvadorbahiaairport.


Sobre a VINCI Airports


A VINCI Airports, maior operador privado de aeroportos do mundo, administra 45 aeroportos em 12 países na Europa, Ásia e nas Américas. Com sua expertise agregadora, desenvolve, financia, constrói e opera aeroportos. Também aplica sua capacidade de investimento e conhecimento em otimizar o desempenho operacional, modernizando infraestruturas e conduzindo-as rumo à sustentabilidade ambiental. A VINCI Airports se tornou o primeiro operador aeroportuário a desenvolver uma estratégia ambiental internacional, em 2016, com o objetivo de atingir a neutralidade de carbono na sua rede em 2050.


Mais informações estão disponíveis em: site da Vinci, no Twitter ou no perfil Oficial do Linkedin.


Imagem: Divulgação | Foto: Will Recarey