Considerado o mais sustentável do Brasil, Aeroporto de Salvador recebe novo prêmio por ações ambientais

Considerado o mais sustentável do Brasil, Aeroporto de Salvador recebe novo prêmio por ações ambientais

Premiação ocorreu durante seminário virtual promovido pelo Mistério da Infraestrutura na manhã desta quinta-feira (22)

  
O Salvador Bahia Airport, integrante da rede VINCI Airports, recebeu, nesta quinta-feira (22), o Prêmio Via Viva 2020 – categoria Aeroviário, concedido pelo Ministério da Infraestrutura em reconhecimento às ações ambientais desenvolvidas. O novo título chega cinco meses após o Aeroporto ser apontado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) como o mais sustentável entre todos os outros do país.


A escolha do Aeroporto de Salvador levou em consideração o Índice de Desempenho Ambiental (IDA) no setor aeroviário, que monitora a execução de ações sustentáveis e de proteção ao meio ambiente em aeroportos brasileiros. A premiação ocorreu durante o Via Viva, Seminário de Infraestrutura de Transportes, promovido pelo Ministério da Infraestrutura e reconhecido por fomentar discussão sobre temáticas socioambientais. Neste ano, por causa da pandemia, as atividades, com foco em três subeixos (financiamento verde, resiliência e baixo carbono), aconteceram de forma virtual.


O prêmio foi recebido pelo gerente de meio ambiente do Salvador Bahia Airport, Rodrigo Tavares, que falou do compromisso do grupo VINCI Airports com a sustentabilidade. "Nosso desejo é reduzir cada vez mais o impacto ambiental das nossas atividades, pois temos a clareza de que o meio ambiente e a economia andam de mãos dadas", disse.


Aeroporto verde


Desde que foi integrado à VINCI Airports, o Aeroporto de Salvador vem investindo em iniciativas para redução de impactos ambientais e conservação dos recursos naturais. As ações têm como base a política ambiental global da VINCI Airports, Air Pact, que estabelece metas sustentáveis para seus aeroportos a partir de seu compromisso com a preservação do meio ambiente.


O Aeroporto de Salvador foi pioneiro no Brasil a ser zero efluente (100% dos efluentes são tratados e convertidos em água de reuso) e a não dispensar resíduos sólidos em aterros sanitários, recuperando todo o lixo gerado. Este último feito, inclusive, é uma das metas da Air Pact para 2030, mas que já foi atendida pelo Salvador Bahia Airport no ano de 2020. O equipamento também saiu na frente com a instalação da primeira usina solar em aeroportos no país, com 4,2 MW de potência, para atender a 30% da necessidade de consumo de energia do terminal de passageiros.


Além disso, o Aeroporto conquistou o nível 2 da certificação ACA (Airport Carbon Accreditation), concedida pela organização Airport Council International (ACI) e que reconhece progressos em direção à redução da pegada de carbono.


Estas e outras iniciativas, fizeram com que o Salvador Bahia Airport recebesse o título de "Aeródromo mais sustentável", concedido pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) em 2019, além de reconhecimentos internacionais, como o  "ACI-LAC Green Airport Recognition", em função do trabalho de eficiência energética e o gerenciamento do risco da fauna que desenvolve.


Sobre o Salvador Bahia Airport


Localizado em Salvador, capital baiana e primeira capital brasileira, o Salvador Bahia Airport faz parte da rede VINCI Airports desde 2 de janeiro de 2018 através de um Contrato de Concessão com duração de 30 anos. Desde então, o aeroporto tem incorporado padrões globais de operação, buscando entregar mais eficiência, segurança e uma melhor experiência de viagem para os seus passageiros. Com este objetivo, foram realizadas obras de modernização e ampliação do terminal de passageiros, um investimento de R$ 700 milhões que ampliou sua capacidade em 50%, de 10 milhões para 15 milhões de passageiros ao ano.


Apontado como o "Aeródromo Mais Sustentável do Brasil", o Salvador Bahia Airport se destaca pelo seu pioneirismo em ações de preservação ambiental.  Norteado pela Air Pact, estratégia global da VINCI Airports, o aeroporto foi o primeiro do Brasil a reutilizar 100% da água consumida, a não dispensar resíduos sólidos para aterros sanitários e a ter uma usina solar – com 4,2 MW de potência. As ações do aeroporto para redução de emissão de carbono o levaram ainda a receber a Certificação de Acreditação em Carbono (ACA Certification)  pelo Conselho Internacional de Aeroporto (ACI). Mais informações podem ser encontradas no site www.salvador-airport.com.br ou nas redes sociais @salvadorbahiaairport.


Sobre a VINCI Airports


A VINCI Airports, como a maior operadora privada de aeroportos no mundo, administra o desenvolvimento e operação de 45 aeroportos localizados no Brasil, Camboja, Chile, Costa Rica, República Dominicana, França, Japão, Portugal, Sérvia Suécia, Reino Unido e Estados Unidos. Atendida por mais de 250 linhas aéreas, a rede VINCI Airports transportou mais de 255 milhões de passageiros em 2019.


Por meio de sua expertise como um integrador abrangente, a VINCI Airports desenvolve, financia, constrói e opera aeroportos, aproveitando sua capacidade de investimento e know-how para otimizar a gestão e o desempenho dos aeroportos e fazer ampliações e outras melhorias. Em 2019, sua receita anual para atividades geridas foi de 4,9 bilhões de euros e de 2,6 bilhões de euros para receita consolidada. Mais informações estão disponíveis em www.vinci-airports.com ou www.salvador-airport.com.br.