Salvador Bahia Airport cria túnel de desinfecção para acelerar higienização de bandejas

Salvador Bahia Airport cria túnel de desinfecção para acelerar higienização de bandejas

O equipamento foi instalado na área de inspeção e usa lâmpadas com efeito germicida


Desde o início da pandemia da Covid-19, o Salvador Bahia Airport, membro da rede VINCI Airports, tem intensificado as medidas de segurança e higienização em suas dependências. Um dos protocolos adotados foi a limpeza após cada uso das bandejas em que os pertences do passageiro são colocados para serem escaneados nos aparelhos de raio-x.


A novidade é que o Aeroporto de Salvador instalou um túnel de desinfecção para higienizar as bandejas de maneira ainda mais eficaz. Dentro do túnel, lâmpadas UV-C neutralizam bactérias, fungos e vírus, tudo através do uso de raios ultravioleta.


O projeto é uma iniciativa do departamento de Manutenção do próprio Salvador Bahia Airport. Segundo o supervisor Renan Passarini, a ideia é otimizar o processo de limpeza que já vinha sendo feito manualmente desde março, com solução de hipoclorito de sódio. Dois equipamentos foram instalados no terminal: um na área de pré-embarque doméstico e outro na internacional.


A VINCI Airports também implantou túneis de desinfecção de bandejas no Aeroporto de Gatwick, em Londres, e continuará a promover tais inovações para garantir a máxima segurança sanitária para os passageiros.


Banheiro 3.0


Outra solução desenvolvida pelo Salvador Bahia Airport durante o período da pandemia foi o Banheiro 3.0, uma estratégia que evita aglomeração nos conjuntos sanitários. Nela, um sensor de movimento monitora a ocupação dos banheiros e indica se o usuário pode entrar ou se deve procurar outros. Uma tela do lado de fora comunica em tempo real a ocupação do local – baixa, média ou máxima, evitando aglomeração na área interna. A solução está implantada na entrada dos conjuntos sanitários das áreas de maior circulação do Aeroporto.


Inovação no DNA


Para melhor atender às necessidades dos passageiros e companhias aéreas, a VINCI Airports estimula a automação e a inovação, ajudando a criar assim os "aeroportos do amanhã". Alguns exemplos desse pioneirismo são o serviço de vallet executado por robôs e o sistema de embarque por reconhecimento facial, denominado MONA, ambos desenvolvidos no Aeroporto de Lyon. Além de todos os membros da rede carregarem esse valor em seu DNA, a VINCI Airports tem centros de excelência em inovação nos aeroportos de Lyon-Saint-Exupéry, na França, no de Lisboa, em Portugal, e no Londres Gatwick, no Reino Unido.


Sobre o Salvador Bahia Airport


Localizado em Salvador, capital baiana e primeira capital do Brasil, o Salvador Bahia Airport faz parte da rede VINCI Airports desde 2 de janeiro de 2018 através de um Contrato de Concessão com duração de 30 anos. Na lista dos dez aeroportos mais movimentados do país, ele conecta o estado da Bahia com cerca de 30 destinos, domésticos e internacionais.


Desde o início da Concessão, o aeroporto tem incorporado padrões globais de operação, buscando entregar mais eficiência, segurança e uma melhor experiência de viagem para os seus passageiros. Grandes investimentos em um programa de modernização e ampliação levaram à extensão de 22.000 m² de área construída, ao acréscimo de seis novas pontes de embarque, à abertura de mais uma pista para aviação comercial e à instalação de um sistema de detecção e combate a incêndio. Além disso, o aeroporto se comprometeu a apoiar o desenvolvimento econômico do estado através do desenvolvimento de tráfego e iniciativas de estímulo ao turismo.


Reconhecido como um aeroporto verde pelo Conselho Internacional de Aeroportos, o Salvador Bahia Airport se destaca por suas conquistas no campo da sustentabilidade entre as quais zero descarte de efluentes, adoção de medidas visando eficiência energética, e a implementação de um programa efetivo de reciclagem. As iniciativas estão alinhadas com o compromisso da VINCI Airports em reduzir sua pegada de carbono. O Aeroporto também procura valorizar e promover as especificidades culturais e sociais da Bahia, um de seus grandes ativos.


Sobre a VINCI Airports


A VINCI Airports, como a maior operadora privada de aeroportos no mundo, administra o desenvolvimento e operação de 45 aeroportos localizados no Brasil, Camboja, Chile, Costa Rica, República Dominicana, França, Japão, Portugal, Sérvia Suécia, Reino Unido e Estados Unidos. Atendida por mais de 250 linhas aéreas, a rede VINCI Airports transportou mais de 255 milhões de passageiros em 2019.


Por meio de sua expertise como um integrador abrangente, a VINCI Airports desenvolve, financia, constrói e opera aeroportos, aproveitando sua capacidade de investimento e know-how para otimizar a gestão e o desempenho dos aeroportos e fazer ampliações e outras melhorias. Em 2019, sua receita anual para atividades geridas foi de 4,9 bilhões de euros e de 2,6 bilhões de euros para receita consolidada. Mais informações estão disponíveis em www.vinci-airports.com ou www.salvador-airport.com.br.