Sustentabilidade

Sustentabilidade

O Salvador Bahia Airport, assim como toda a rede VINCI Airports, tem um compromisso com o meio ambiente. A redução do impacto ambiental é praticada através da AirPact, estratégia global ambiental da rede de aeroportos. Os esforços levaram o Salvador Bahia Airport a ser reconhecido como um “Aeroporto Verde” pelo Conselho Internacional de Aeroportos – América Latina e Caribe (ACI – LAC) e a receber Certificações de Acreditação em Carbono (ACA Certifcation) em primeiro e segundo níveis.

Conheça um pouco mais das iniciativas desenvolvidas aqui em diferentes áreas.

  • Como premissa estabelecida na política ambiental do Aeroporto Internacional de Salvador, possuímos o compromisso de gerenciar o consumo de energia elétrica, buscando sua redução através da eficiência energética, além de priorizar o uso de energias limpas ou menos poluentes. A meta é reduzir 5% do consumo de energia elétrica até 2030.

    Para isso, foi instalada no aeródromo uma usina solar com 4.215kWp de potência, substituídas 100% das lâmpadas convencionais por LED e trocados equipamentos antigos por outros mais eficientes.

                                                           Usina Solar do Salvador Bahia Airport

     

     

  • Como premissa estabelecida na política ambiental, o Aeroporto Internacional de Salvador tem o compromisso de mapear e reduzir as emissões de gases do efeito estufa, atendendo aos requisitos para obtenção e manutenção da Acreditação de Carbono em Aeroportos (Airport Carbon Accreditation);

    Com isso obtivemos Certificação ACA 3 pela redução de 87%.

     

  • Como premissa estabelecida na sua política ambiental, o Aeroporto Internacional de Salvador possui o compromisso de redução do consumo de água, reuso do efluente tratado para fins não nobres e desenvolvimento de novas alternativas de recuperação de água. Para isso, foi estabelecido o objetivo de reduzir em 50% o consumo de água até 2030.

    O Salvador Bahia Airport é o primeiro aeroporto Zero Efluentes do Brasil. Todo efluente gerado é tratado em uma Estação de Tratamento de Efluentes, e 100% da água tratada é reaproveitada em vasos sanitários e outros usos não nobres. Além disso, há um sistema de reuso da água gerada nos equipamentos de ar-condicionado e foram instalados bicos arejadores nas torneiras do terminal, que reduzem a vazão sem afetar a percepção do usuário

     

     

     

     

  • Como premissa estabelecida na política ambiental do Aeroporto Internacional de Salvador possuímos o compromisso de redução de resíduos sólidos com adoção da Economia Circular, monitorando seus ciclos de vida. 

    Somos o primeiro aeroporto Aterro Zero do Brasil. 100% dos nossos resíduos sólidos são coletados, classificados na Central de Resíduos e enviados para a destinação correta, onde são utilizados como matéria-prima para reciclagem ou para geração de energia e cimento, nos comprometemos com o conceito de economia circular e a redução em 10% a geração de resíduos até 2030.

     

     

  • O setor aeroportuário enfrenta um grande desafio ambiental, tendo que atuar de forma responsável. A VINCI Airports foi a primeira operadora aeroportuária a adotar, em 2016, uma estratégia ambiental internacional.

    O Grupo possui compromissos que repercutem em nossas políticas e em nossa cultura, sempre com destaque para a sustentabilidade. Assim, o Aeroporto Internacional de Salvador se responsabiliza em atender os compromissos ambientais determinados pela VINCI Airports, que podem ser verificados em sua política ambiental.

  • Temos o compromisso em reduzir as emissões de poluente atmosférico evitando que causem efeitos nocivo à saúde humana e meio ambiente, assim realizamos monitoramento da qualidade do ar quadrimestralmente para garantir o monitoramento dos indicadores estabelecidos.

    O Aeroporto Internacional de Salvador possui o compromisso com a redução de emissões de poluentes atmosféricos e se compromete com a redução de 2% no índice de qualidade do ar (IQAr) <= 40 conforme estabelecido pela Agência de Proteção Ambiental até 2030.

     

  • O Aeroporto Internacional de Salvador realiza o Plano de Zoneamento de Ruídos (PZR), e possui uma Comissão de Gerenciamento de Ruido Aeronáutico (CGRA), com a participação de órgãos públicos, colaboradores internos, associações de bairro e companhias aéreas. São abordados assuntos como: reclamações de ruídos, comunicações a autoridades e população, identificação de atividades incompatíveis e sugestões de melhorias através de indicadores para planejamento e restrição de uso do solo do município e enquadramento no RBAC 161.

    Possuímos o compromisso de atender ao estabelecido no Regulamento Brasileiro da Aviação Civil nº. 161, emenda nº. 03 e nos comprometemos com a redução do ruído aeronáutico, estabelecendo uma meta de redução em 1% da área impactada até 2030.